domingo, 7 de setembro de 2008

Papa diz que cristianismo não é moral, mas encontro com Deus


VATICANO - O cristianismo não é uma nova filosofia ou uma nova moral, é o encontro com Deus", defendeu nesta quarta-feira, 3, o papa Bento XVI durante a audiência geral realizada no Vaticano e dedicada à conversão de São Paulo.

Durante a tradicional audiência pública das quartas-feiras, o papa dedicou a catequese à conversão de São Paulo, evento ocorrido enquanto fazia o caminho a Damasco, e com isso passou de "perseguidor da Igreja a apóstolo do Evangelho."

Neste sentido, pediu aos fiéis que, seguindo o exemplo de São Paulo, não reservem Cristo apenas para si próprios, mas sintam "melhor a exigência de anunciá-lo aos outros".

O pontífice observou que, assim como no exemplo do apóstolo Paulo, "mais do que uma conversão" é necessário falar "de uma morte e ressurreição".

A conversão de Paulo não foi "um processo psicológico, um amadurecimento individual e espiritual", a mudança chegou de fora, "do encontro com Deus". O papa destacou que São Paulo se encontrou com Cristo como "pessoa viva" e essa experiência tem "validade" para os cristãos hoje.

Diante dos milhares de fiéis que acompanhavam a audiência geral, o Papa ressaltou que "somos cristãos apenas se encontramos Cristo. Tocar o coração de Cristo e saber que Cristo toca o nosso coração. Somente neste encontro nos tornamos verdadeiramente cristãos." Só é cristão quem tem uma "relação pessoal com Cristo", o que é alcançado através da leitura dos Evangelhos, da oração e da vida litúrgica da Igreja, disse.

O papa pediu que os fiéis não reservem Cristo apenas para si próprios, mas sintam a exigência de anunciá-lo aos outros, como fez São Paulo.

Fonte:
http://www.estadao.com.br/vidae/not_vid235744,0.htm

MULTIDÃO QUEIMA CASAS EM CHOQUE RELIGIOSO NA ÍNDIA

Uma multidão tocou fogo hoje em várias casas no leste da Índia, em uma região onde choques recentes entre hinduístas e cristãos deixaram pelo menos 11 pessoas mortas, informou a polícia. Ninguém ficou ferido no mais recente ataque no Estado indiano de Orissa, mas a polícia local teme que os atos que ocorreram hoje aumentem a tensão em uma região com histórico de violência religiosa.

O chefe de polícia Gopal Chandra Nanda não disse se as casas queimadas hoje em Orissa pertenciam a hinduístas ou a cristãos, mas afirmou que um inquérito está em curso. Os ataques ocorreram em Tikabali, um cidade no distrito de Kandhamal, que tem sido o centro dos conflitos. A violência começou no mês passado com o assassinato de um líder hinduísta. Enquanto a polícia afirma que ele foi assassinado por rebeldes maoístas, os hinduístas locais colocaram a culpa nos cristãos.

Leia mais em:
http://www.estadao.com.br/internacional/not_int234463,0.htm

VATICANO ALERTA PARA O CRESCIMENTO DA CRISTIANOFOBIA

PULLELLA - A "cristianofobia" é um problema crescente no mundo e deve ser combatida com a mesma determinação que a islamofobia e o anti-semitismo, disse o Vaticano na sexta-feira.

O arcebispo Dominique Mamberti, ministro de Relações Exteriores do Vaticano, fez a declaração ao comentar os ataques contra cristãos que nesta semana mataram pelo menos 13 pessoas no leste da Índia, obrigando milhares a fugirem para acampamentos do governo.

Numa conferência no norte da Itália, ele disse que a liberdade religiosa é um componente vital das relações internacionais e da dignidade humana. "A fim de promover esta dignidade de forma integral, a chamada 'cristianofobia' deve ser combatida de forma tão decidida quanto a islamofobia e o anti-semitismo", afirmou.

Os incidentes na Índia, nos quais mais de 12 igrejas foram incendiadas, foram uma reação popular contra o assassinato de um líder hindu local. Grupos hindus acusam padres católicos de "comprarem" a conversão de hindus de castas inferiores. Os cristãos dizem que os hindus se convertem por iniciativa própria, para escapar ao complexo sistema de castas.

Leia mais em:
http://www.estadao.com.br/internacional/not_int233052,0.htm



VIOLÊNCIA RELIGIOSA AUMENTA NA ÍNDIA COM ATAQUES À IGREJAS

BHUBANESWAR, Índia - Multidões de hinduístas assaltaram igrejas nesta quinta-feira, 28, e se enfrentaram com cristãos no leste da Índia, informou a polícia, enquanto as autoridades tentam controlar a crescente violência religiosa na região. Nesta semana, grupos hinduístas entraram em choque com cristão no Estado de Orissa, depois do assassinato de um líder hindu no distrito de Kandhamal, zona tribal que conta com a presença de missionários cristãos há anos.


Até agora, o envio de policiais e toques de recolher não conseguiram controlar a violência, que já deixou pelo menos 11 pessoas mortas. Nesta quinta-feira foram criados comitês de paz nos povoados para tentar aproximar os líderes comunitários das negociações, mas em muitas localidades os cristãos alegam que os ataques foram piores do que o governo divulga.

Leia mais em:
http://www.estadao.com.br/internacional/not_int232385,0.htm


STF RETOMA AUDIÊNCIA PÚBLICA SOBRE FETOS ANENCÉFALOS

As audiências tiveram início na terça-feira, 25, quando foram ouvidos representantes de ONGs e denominações religiosas, como a CNBB, a Igreja Universal, espíritas e o grupo Católicas pelo Direito de Decidir (CDD). Na quinta, serão ouvidos políticos e representantes de entidades médicas, como o Conselho Federal de Medicina (CFM) e da Sociedade Brasileira de Medicina Fetal.

Na audiência de terça-feira, representantes dos espíritas e da hierarquia católica manifestaram-se contra a possibilidade de a mulher poder optar por encerrar a gravidez, se ficar determinado que o feto é anencéfalo. Já representantes de grupos cristãos pentecostais se disseram a favor da opção.

Os favoráveis à interrupção de gestações de anencéfalos disseram que a mulher tem o direito de escolher se quer manter a gravidez de uma criança que viverá por pouquíssimo tempo ou se deseja interrompê-la. Já o bispo Carlos Macedo de Oliveira, da Igreja Universal do Reino de Deus, foi mais enfático e disse que deveria ser liberada a realização de abortos. Depois de afirmar que a sociedade é tradicionalmente machista, o bispo defendeu que as mulheres têm o direito de decidir se querem ou não abortar.

Leia mais em: http://www.estadao.com.br/vidae/not_vid231870,0.htm


ISLÂMICOS E CRISTÃOS ANUNCIAM FIM DE CONFLITOS POR TERRA NO EGITO

CAIRO - Representantes cristãos e muçulmanos selaram o fim de um conflito sobre a propriedade de terras junto ao mosteiro de Abu Fana, no sul do Egito, que havia abalado a convivência entre ambas as comunidades.

Segundo o diário independente Al-Masri al-Yom, dirigentes cristãos e muçulmanos realizaram no domingo, 24, uma cerimônia de reconciliação, depois que em 31 de maio, cerca de 60 muçulmanos invadiram o convento de Abu Fana, matando um muçulmano e ferindo sete monges.

Ambas as partes chegaram a um acordo para permitir a construção de um muro ao redor do mosteiro, que foi o motivo da disputa.

O ato, que contou com a execução de canções religiosas muçulmanas e cristãs, teve a presença de parlamentares, empresários e dirigentes cristãos, que anunciaram o "início de uma nova era".

Na cerimônia, os representantes de ambas as comunidades puseram ainda a primeira pedra do muro ao redor do mosteiro.

fonte: http://www.estadao.com.br/vidae/not_vid230527,0.htm


INCÊNDIO EM ORFANATO CRISTÃO MATA FREIRA NA ÍNDIA

BHUBANESHWAR, ÍNDIA - A polícia indiana informou hoje que supostos extremistas hindus atearam fogo em um orfanato dirigido por missionários cristãos no leste da Índia, matando uma freira e ferindo gravemente um padre. O superintendente de polícia Ashok Biswal disse que o ataque ocorreu hoje na localidade de Khuntapali, no Estado indiano de Orissa.

Já houve ataques de extremistas hindus contra missionários cristãos em Orissa no passado. Em 1999, o missionário australiano Graham Staines e dois filhos dele foram mortos por uma multidão que ateou fogo no carro em que viajavam.

FONTE:
http://www.estadao.com.br/internacional/not_int230421,0.htm