quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Indicação Bibliográfica: A arte de purificar o coração

Obra publicada pela Editora Paulinas, cujo autor é o padre jesuíta Tomás Spidlík.

Apesar de escrita por um teólogo católico romano (portanto, ocidental), o autor trabalha bastante com os chamados padres e teólogos orientais, citando obras como a "Pequena Filocalia", o "Peregrino Russo", entre muitos outros.

O objetivo do autor é tentar comunicar de modo simples os métodos da vida devocional destes grandes homens da teologia oriental e ortodoxa. O fim último da vida cristã é a união mística da alma com o nosso Deus, por intermédio do Espírito Santo, alcançando, deste modo, a "apathea", que seria, do ponto de vista cristão, não a insensibilidade da alma, mas um estado de tranquilidade decorrente de uma vida purificada e em comunhão constante com Deus.

Haja vista uma relativa falta de obras sobre espiritualidade no meio protestante, indico esta obra que ajudará o leitor a se introduzir no fascinante estudo dos mestres da espiritualidade cristã oriental. Certamente, em alguns aspectos, há alguma diferença em relação à teologia reformada (particularmente, pelo que pude perceber, a antropologia reformada é um pouco mais pessimista em relação à condição humana do que a teologia católica e ortodoxa), entretanto, o leitor atento e despido de preconceitos inúteis poderá tirar um grande proveito da leitura desta obra.