sábado, 29 de novembro de 2008

Indicação Bibliográfica: Rios de Água Viva


Olá, amigos.

Estou lendo atualmente (e confesso, gostando muito), o livro “Rios de Água Viva – práticas essenciais das seis grandes tradições da espiritualidade cristã”, do autor Richard Foster (o mesmo que escreveu o famoso “Celebração da Disciplina”).

O autor, nesta obra lançada pela Editora Vida, trata do que considera seis tradições na questão da espiritualidade cristã: A tradição contemplativa, a de santidade, a carismática, a da justiça social, a evangelical e a sacramental.

O que muito me agrada em Richard Foster, que é de confissão protestante, é o fato dele ser um autor que dialoga com as mais diversas tradições cristãs de todos os tempos. Ele cita, com grande conhecimento, desde autores ortodoxos a católico romanos, além, é claro, de evangélicos. Faz parte daquele time de autores que, de algum modo, entende que, pela via “mística”, podemos dialogar uns com os outros. Para cada tradição que ele comenta, ele cita o exemplo de um paradigma bíblico, bem como de um paradigma histórico. Quando trata da tradição contemplativa, por exemplo, cita a “Vida de Antônio”, escrita por Atanásio, e, como paradigma bíblico desta via contemplativa, cita o apóstolo João.

O pensar teológico, muitas vezes, se torna tão árido, principalmente aqui no mundo ocidental, que vale a pena buscarmos fontes um pouco mais doces para a nossa devoção, por isso, insisto em indicar autores protestantes, como Richard Foster, que procuram explorar esta questão da espiritualidade cristã, um tema realmente maravilhoso de se estudar.