sexta-feira, 1 de maio de 2009

O Deus dos pobres



O cristianismo é realmente maravilhoso. Elevar alguém, de uma posição tão difícil diante do mundo, a outra tão honrada e elevada.

Há muitas críticas, e muito justas, que se podem fazer aos pentecostais. Entretanto, não há grupo religioso no mundo hoje em que se existam tantos pobres, negros e mulheres em posição de liderança nestas comunidades espontâneas que surgem nas periferias de todas as grandes cidades da America Latina, demontrando o poder de auto-organização destes grupos, locais estes em que muitos dos cultos cristãos históricos não parecem ter presença muito marcante.

Como disse, muitos criticam os grupos pentecostais. Eles rendem bons assuntos e teses de metrado e doutorado para muita gente inteligente, gente que, de repente, não gosta muito de "sujar" as mãos na pastoral, de sentir o cheiro de gente pobre, bêbada e gente suada, gente de roupa velha e rasgada. Mas os pentecostais... Eles continuam trabalhando, do seu jeito, mas continuam, conforme bem já alertou José Comblin ...