quarta-feira, 24 de junho de 2009

Sede santos porque eu sou Santo

SEDE SANTOS

PORQUE EU SOU

SANTO


 
Sede santos, porque eu sou santo. É o Senhor quem fala assim. Qualquer que seja o nosso modo de vida ou o hábito que nos cobre, cada um de nós deve ser o santo de Deus. Quem é, pois, o mais santo? É aquele que mais ama, aquele que mais olha para Deus e aquele que atende mais plenamente às exigências de seu olhar. Como satisfazer as exigências do olhar de Deus, senão mantendo-se simples e amorosamente voltado para ele, a fim de que ele possa espelhar sua própria imagem, como o sol se espelha através de um puro cristal.
(PHILIPON, M. Doutrina Espiritual de Elisabete da Trindade. Ed. Paulus. p. 275)


Não temos brilho próprio. Todo o nosso brilho vem do Pai das luzes, e nós refletimos sua imagem como que por um espelho. Quanto mais limpo este espelho, menos distorcida será a imagem refletida. Quem é limpo, limpe-se ainda mais; quem é sujo, suje-se ainda mais, disse o profeta. Santidade não é o cumprir de preceitos morais, regras inflexíveis e impossíveis, mas é colocar-se em uma posição tal que a luz de Deus possa brilhar em nossas vidas. E que essa luz, que não deve ser colocada debaixo da mesa ou dentro do armário, possa brilhar para que muitos vejam suas boas obras e glorifique o vosso Pai que esta nos céus.