quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Protesto cristão no Sudão

Cerca de vinte mil cristãos caminharam descalços cerca de três quilômetros no sul do Sudão, em um protesto silencioso pela incapacidade ou falta de vontade do Governo para proteger a região dos conflitos tribais que produziram derramamento de sangue.

A oração-protesto de três dias foi convocada por Dom Edward Hiiboro Kussala, bispo de Tombura-Yambio, que informou de que o evento reuniu mais do dobro do número esperado.

O bispo falou da manifestação à Ajuda à Igreja que Sofre (AIS), uma organização internacional de caridade dedicada aos cristãos perseguidos e oprimidos. Sudão é a prioridade da organização na África.

Os cristãos marcharam em protesto por uma série de atentados mortais e atrozes em agosto.

Leia toda a notícia em
Zenit.



(Cristãos ainda são literalmente crucificados no Sudão, e nós aqui preocupados somente com nossa prosperidade)