domingo, 8 de novembro de 2009

Ativismo e objetivo segundo Grun

ATIVISMO

E

OBJETIVO





"Quem tem um objetivo diante dos olhos parte para ele de forma resoluta, mas sem aquela pressão contínua. Quem não conhece mais o objetivo, tenta preencher seu vazio com ativismo. Julga-se importante porque tem muita coisa para fazer. Quer provar para si mesmo que sua vida tem sentido. Está sempre ocupado com algo importante. Mas, quando olha mais de perto, vê que muitas vezes se ocupa com o vento. Com toda a sua ocupação, ele quer apenas cobrir o vazio que espreita por trás de sua agitação como um perigoso abismo. Paul Virilio exprimiu essa experiência: 'A velocidade provoca o vazio, o vazio incita a pressa". Quanto mais ativa uma pessoa, mais o vazio se instala nela. E ela mais uma vez busca preenchê-lo com atividade e agitação. Daí, surge um circulo vicioso que não consegue mais se desvencilhar. Nossa época está permeada por esse círculo vicioso de correria e vazio. Às vezes se tem a impressão de que nossa política perdeu o objetivo de vista e, por isso, todo dia apresenta outras possibilidades de solução".


(Anselm Grun, Tranquilidade do Coração, Editora Loyola, p. 19)