quarta-feira, 17 de julho de 2013

Praticando a Presença de Deus


Li uma vez, e estou lendo novamente a obra "Praticando a Presença de Deus", do Irmão Lawrence e de Frank Laubach. É uma obra que, embora profunda, pode ser lida "de uma sentada", pela linguagem simples de sua tradução.

Irmão Lawrence foi carmelita, no séc. XVIII e Frank Laubach, missionário protestante no séc. XX.


Frank Laubach

Sempre via este livro ser mencionado em outras obras, daí, o meu interesse em adquiri-lo. Esta obra, composta de algumas cartas, relata a experiência pessoal de seus autores em buscar permanentemente viverem sob a consciência da presença e relacionamento com Deus.

Impressiona-me a vida de Laubach. Ele foi uma das figuras mais importantes do séc. XX, e mal nos damos conta disso. Foi um dos maiores educadores, criador de um método de alfabetização que tirou literalmente milhares de pessoas do analfabetismo. E ele era um místico! Um homem que viveu pelo menos os último quarenta anos de sua vida procurando praticar a consciência da presença de Deus. O seu método de alfabetização foi utilizado inclusive no Brasil, mas há quem diga que ele foi plagiado por Paulo Freire.

Em relação ao aspecto espiritual de sua obra, ele sugeria que tentássemos pensar em Cristo a cada minuto do dia. Ele começou a fazer tal experiência e descrevê-la, conforme relatado no livro. É muito interessante o "método" dele, que, segundo ele mesmo, foi aplicado que fracassou com a tentativa de muitos outros métodos devocionais.

A vida de Laubach demonstra que há homens que, embora estejam de fato, com os olhos em Cristo, contribuíram muito para o progresso humano, nesta vida.

Vale a pena conferir a mencionada obra. Leia devagar. Você não vai se arrepender. E ainda, é um desafio este, o de procurar, em todos os minutos de nossas vidas, colocar nossas mentes em relação com o Senhor de toda a eternidade.