quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Felizes os que acodem os necessitados

Bem aventurados os que acodem o necessitado; o Senhor o livra do dia do mal (Salmo 41.1).


As Escrituras chamam de feliz àquele que acode o necessitado. Deus tem um apreço especial para com quem ajuda os pobres. Neste Salmo, inclusive, Deus diz que lhes "preserva a vida", "não entrega ao desejo dos inimigos" (v. 2), e ainda que "assiste no leito da enfermidade" (v. 3).

Outros trechos da Escritura comprovam tal aprovação de Deus para com os que ajudam os que precisam: 

Ao Senhor empresta o que se compadece do pobre, ele lhe pagará o seu benefício. Provérbios 19:17

O homem bom se compadece, e empresta; disporá as suas coisas com juízo; Salmos 112:5

Desviar do pobre a sua mão, não receber usura e juros, cumprir os meus juízos, e andar nos meus estatutos, o tal não morrerá pela iniquidade de seu pai; certamente viverá. Ezequiel 18:17

O justo se informa da causa dos pobres, mas o ímpio nem sequer toma conhecimento. Provérbios 29:7

Porque o necessitado não será esquecido para sempre, nem a expectação dos pobres perecerá perpetuamente. Salmos 9:18

Disse-lhe Jesus: Se queres ser perfeito, vai, vende tudo o que tens e dá-o aos pobres, e terás um tesouro no céu; e vem, e segue-me.Mateus 19:21

Conforme está escrito:Espalhou, deu aos pobres;a sua justiça permanece para sempre. 2 Coríntios 9:9

Vendei o que tendes, e dai esmolas. Fazei para vós bolsas que não se envelheçam; tesouro nos céus que nunca acabe, aonde não chega ladrão e a traça não rói.


Cumpre, portanto, aos que dizem amar a Deus e as Escrituras, ter um coração disposto a ajudar os necessitados. Viver de maneira simples, e, fazer o melhor que puder para aliviar o sofrimento alheio, primeiramente os da sua própria casa, pois quem não cuida dos seus é pior do que um incrédulo, depois dos domésticos da fé, e finalmente, para todos os da sociedade.