segunda-feira, 5 de maio de 2008

O nada inspirador

Por Gederson Falcometa Zagnoli Pinheiro de Faria


O maior elo que falta a Teoria da Evolução é o elo primeiro. Na ausência deste elo, os evolucionistas pensam que a evolução simplesmente aconteceu. Como se o nada a tivesse engedrado no Universo. Acham graça de nós que cremos em DEUS, mas a melhor explicação que conseguem dar sempre será o nada. O pensar evolucionista, precedeu Darwin, inspirou-o e a muitos na promoção da evolução da humanidade.


Luiz Vaz de Camões, escreveu um poema que se chama "Transforma-se o amador na cousa amada." Neste poema ele diz o seguinte:


"Transforma-se o amador na cousa amada,
Por virtude do muito imaginar;
Não tenho logo mais que desejar,
Pois em mim tenho a parte desejada."



Quando vemos os evolucionistas amarem uma evolução a partir do nada e ao mesmo tempo projetarem uma evolução a partir do homem. Necessariamente nesta contradição, somos levados a pensar que Camões parece errado. No entanto, o evolucionista que ama a evolução não se transforma na evolução. Se ele se transformasse na Evolução, transformar-se- ia no nada. Como explicar que o homem que ama a Evolução transformou-se em DEUS, sem excluir o própio DEUS do chamado processo Evolutivo?


Necessariamente o contra-testemunho dos evolucionistas, nos leva a pensar em DEUS. A analogia entre a Teoria da Evolução e a Evolução da humanidade, é impossível. A primeira parte da premissa de que a inteligência não era necessária, mas para a segunda ela é sumamente necessária. Camões no entanto não errou, foram os evolucionistas que erraram ao excluirem DEUS de sua Teoria. Se o nada é o responsável pela evolução, o homem não pode sentir-se responsável por qualquer evolução que seja. Não pode determinar-lhe princípios, meios e fins, mas o faz, ele tem inteligência. Como não considerar então que um ser inteligente não foi o principal agente, no processo explicado pela Teoria da Evolução?


Cada um não pode ter a sua própia concepção de evolução, senão se anulariam e não se chegaria a lugar algum. Imaginem cada país da América Latina com um fim própio para a Evolução no continente. Cada um ficaria isolado em seu própio território ou se comunicariam pela guerra. Reduzam isso ao nível das pessoas, imaginem cada uma com um fim para a sua "Evolução." Haveria sociedade? Haveria humanidade? Disso entende-se a necessidade de diálogo entre as culturas e civilizaçóes. O que se busca é um fim comum, onde previamente esta excluída a religião cristã. Porque para ela aqui não se encontra o fim do ser humano, mas o princípio.


Eu não acredito na Teoria da Evolução. Acredito que antes de ser o que hoje conhecemos, esta Teoria, era um sistema filosófico e metafisíco, que foi aplicado a Biologia. No entanto pelo própio comportamento do homem moderno (Evolucionista) diante da sociedade e da humanidade, podemos demonstrar a existência de DEUS. Como disse Camões, transforma-se o amador na cousa amada e ainda que queiram negar DEUS, não podemos negar que o homem moderno (pelo menos ainda) não se transformou no nada. Ele é como aquele que crê na potência, mas em ato contradiz sua própia crença.