quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

O CRISTÃO,

ANTES E DEPOIS



"Os membros, que antes eram instrumentos do pecado, agora se tornaram instrumentos santificados no templo vivo de Cristo. Aquele que antes desonrava o seu corpo, agora possui o seu vaso em santificação e honra, em temperança, em castidade, em sobriedade, e o dedica ao Senhor.

O olho, que antes era irriquieto, dissoluto, arrogante, cobiçoso, é agora empregado, como o de Maria... em contemplar a Deus através de suas obras, em ler sua Palavra ou em procurar motivos de misericórdia e oportunidades para o seu serviço.

O ouvido, que antes estava aberto à voz de Satanáas, e que só se deleitava com coisas imundas ou conversas vãs e com a risada dos tolos, encontra-se conjugado com a casa de Cristo e aberto a seus discípulos.

A cabeça, que estava cheia de desígnios mundanos, está agora cheia de outros assuntos e aplica-se ao estudo da vontade de Deus; e o homem usa sua cabeça não tanto para obter lucro, mas pra cumprir o seu dever. Os pensamentos e preocupações que enchem sua cabeça são, principalmente, como poderá agradar a Deus e fugir do pecado.

Seu coração, que era um poço de imundícia, tornou-se agora um altar de incenso onde o fogo do amor divino é mantido sempre aceso, do qual o sacrifício diário de oração e louvor, do doce aroma de desejos santos, exaltações e intercessões se elevam continuamente.

A boca tornou-se uma fonte de vida; sua língua é como prata escolhida e seus lábios alimentam a muitos. O sal temperou seus discurso e tirou a corrupção e limpou o homem de conversas imundas, frívolas, jactanciiosas, injuriosas, mentirosas, blasfemadoras, caluniadoras que outra hora saíam como relãmpagos do inferno que havia em seu coração. A garganta que era um sepulcro aberto, agora exala o doce hálito da oração e do discurso santo e o homem fala uma outra língua, na linguagem da Canã celestial, e jamais se sente tão bem como quando fala de Deus, de Cristo, dos assuntos referentes ao outro mundo. Sua boca produz sabedoria; sua língua se tornou trombeta prateada de louvor ao seu criador, é sua glória, o melhor membro que ele tem".

(J. ALLEINE. Um guia seguro para o céu. Ed. PES. p. 31-32)