quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Eu continuaria cristão...

O meu amigo ateu, do qual falei anteriormente, me fez uma pergunta interessante.

Ele me questionou o que eu faria se houvesse provas contundentes de que Jesus não existiu, ou que o que falam sobre ele é completamente mitológico, ou ainda, se ficasse absolutamente provado que Deus não existe...

Bom... Após pensar um pouco, lhe respondi que continuaria sendo cristão...

"Mas como?", ele me questionou, como seria cristão numa hipótese como essa?

Em relação à possibilidade de ser mito muito do que disseram sobre Jesus, na verdade, muitos já disseram isso, e, ainda assim, dentro do que entendiam ser cristianismo, continuaram cristãos...

Nomes como Tolstoi ou Albert Schweizer ilustram um pouco do que quero dizer...

Não acreditavam em milagres, em nascimento virginal, estas coisas, mas, dentro do que puderam e entendiam, procuraram viver o que Cristo ensinou...

Não ignoro que o cristianismo ortodoxo de todas as matizes dizer que tais homens não eram realmente cristãos... Não somente os citados, mas também outros como Tillich, Bultmann, Crossan, entre muitos outros...

Eu mesmo já me escandalizei com algumas coisas que tais pessoas escreveram...

Mas aí, a afirmar que não eram cristãos, é outra história...

De qualquer modo, se ficasse provado que tudo o que disseram sobre Cristo é mito, ainda assim continuaria cristão, pois, sinceramente, não o sou por aquilo que disseram dele, apenas. Se Ele andou literalmente sobre as águas, multiplicou pães, tudo literalmente, não é por esse motivo que sou cristão...

Sou cristão pois, de algum modo, senti-me tremendamente atraído à Ele (calma, não sou calvinista...), e entendo, talvez ingenuamente para alguns, que Cristo alguém realmente maravilhoso, ainda que não tivesse realizado nenhum milagre, e que, aquilo que ensinou e viveu é justamente o que todos os seres humanos de todos os tempos e lugares necessitam saber para viverem em paz e amor...

Daí, ainda que fosse mito, disse ao meu amigo, continuaria cristão, pois acredito naquilo que, no meu entender, é o projeto de Cristo para a humanidade. O amor, a caridade, a graça, a comunidade... são idéias pelas quais vale a pena viver...

Daí, por experimentar um pouco daquela alegria por ser, no meu entender, um seguidor, ainda que muito imperfeito de Cristo, que passo a acreditar no que os evangelhos dizem a respeito dele...

Por isso, respondendo ao meu amigo, continuaria cristão...