quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Não há espinhos sem rosas


É doloroso pensar que a vida de tantos homens não é vivida! Não vivem porque não veem. E não veem porque olham o mundo, as coisas os familiares, os homens, com seu próprios olhos.

Para ver bastaria seguir cada acontecimento, cada coisa, cada homem com os olhos de Deus. Vê quem se insere em Deus, quem sabendo ser Ele "Amor", crê nesse amor e raciocina como os santos:
"Tudo o que Deus quer e permite é para minha santificação".

Continue lendo no "Nos Passos de Jesus"...