terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Uniatas anglicanos... oportunistas?


Perguntaram-me o que eu achei dos bispos anglicanos ligados à Cantuária que se sentiram atraídos pelas medidas do Vaticano em facilitar a entrada de clérigos da Igreja da Inglaterra ao catolicismo romano.

Bom. Não tenho muito a dizer. A Igreja Anglicana é uma das mais "vanguardistas" que conheço. Mas a impressão que eu tenho é que, se as dioceses destes bispos descontentes estivessem do jeito que eles quisessem (leia-se: tradicionalistas) eles não iriam querer se mudar, mui provavelmente. Ou seja, eles querem sair porque estão mui descontentes.

Logo, eu entendo que, quando alguém se converte, deve fazer por convicção, independente do estado em que se encontre sua igreja. E no caso do catolicismo romano, muito mais do que o descontentamento com sua religião, é a convicção que deveria ser o principal motivo, e, no caso, seria ratificar praticamente cinco séculos de proclamações doutrinais que nenhuma outra igreja, mesmos as Ortodoxas, corroborou.