quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Deserto e Preparação



"O menino crescia e se fortalecia em espírito. E viveu nos desertos até ao dia em que havia de se manifestar a Israel" (Lucas 1.80).



Muitos gostam de ficar conjecturando de que modo se deu o crescimento de Jesus, quais as viagens que ele fez enquanto jovem, adolescente, etc, tendo em vista o silêncio das Escrituras sobre grande parte de sua vida.

Tais estudos podem até ser interessantes, mas não passam de conjecturas. Quando as Escrituras falam algo sobre Jesus, os seus conterrâneos já o conheciam de longa data, bem como sua profissão, seu parentesco. Não é um estranho em Israel ou em sua terra natal, mas sim alguém conhecido por todos.

Agora, algo que chama a atenção no texto descrito acima é o fato de que Jesus "viveu nos desertos até se manifestar em Israel".

Gosto de pensar no deserto como um lugar de preparação. No caso de Jesus, de preparação para a missão que ele iria exercer publicamente.

Isto pode significar então que, o lugar de preparação para o ministério de qualquer liderança é, de fato, o deserto, e não no meio das luzes e dos holofotes.

Assim também Moisés, João Batista, Paulo, Atanásio, Crisóstomo, e tantos outros, tiveram longos períodos no deserto antes de se manifestarem publicamente.

Aplicando para nosso contexto urbano, podemos conjecturar que boa parte da preparação de um líder, de um servo, será realmente no "deserto de seus momentos a sós". Terá que se afastar da multidão aquele que quiser servir ao Senhor, para que, um dia retorne a esta mesma multidão. O que definirá o seu futuro ministerial não é tanto o que você realiza em público, mas como passa aqueles momentos que, em tese, não tem nada para fazer...