quarta-feira, 9 de março de 2011

CONFRONTO ENTRE CRISTÃOS E MUÇULMANOS

A violência sectária no Egito tem escalado de maneira preocupante nos últimos dias, com a volta das tensões que pareciam ter desaparecido após a revolução. Nesta terça-feira, dez pessoas morreram durante confrontos entre cristãos e muçulmanos no país, segundo balanço do Ministério da Saúde egípcio.

A violência no Cairo na noite de terça-feira foi o pior confronto sectário desde que o ditador Hosni Mubarak foi derrubado do poder em 11 de fevereiro por uma revolta massiva, marcada pela solidariedade entre cristãos e muçulmanos. Outras 110 pessoas ficaram feridas.

Não ficou imediatamente claro quantos dos mortos eram cristãos ou muçulmanos. A violência eclodiu depois de um protesto realizado por cristãos contra um incêndio provocado em uma igreja em Helwan, ao sul do Cairo.

Leia todo o texto em:

Vivemos atualmente uma autêntica "cristianofobia" (Bento XVI). Oremos pelos cristãos egípcios, a fim de que possam superar este momento de tensão em sua história, e que, para que haja um reavivamento do cristianismo nestes locais em que, outrora, fora um importante centro, tanto da teologia, quanto da vida cristã.