sexta-feira, 15 de julho de 2011

Sobre esmolas dadas em secreto

Quando, pois, deres esmola, não faças tocar trombeta diante de ti, como fazem os hipócritas nas sinagogas e nas ruas, para serem glorificados pelos homens. Em verdade vos digo que já receberam o seu galardão. 

Mas, quando tu deres esmola, não saiba a tua mão esquerda o que faz a tua direita;

Para que a tua esmola seja dada em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, ele mesmo te recompensará publicamente. (Mt 6.2-4)

"Quando deres esmola"... Jesus não disse "se deres esmola", mas sim, "quando deres", ou seja, Jesus espera que seus discípulos pratiquem a esmola...

A esmola é um das três obras da piedade judaico-cristã, ao lado da oração e do jejum. É um ato de misericórdia. Misericórdia é colocar o coração sobre as misérias alheias, é se compadecer.

Todos podem ajudar um pouco a aliviar os sofrimentos de quem padece necessidades. Ou, ao menos, ajudar quem ajuda. A religião cristã é a religião da partilha, e não do acúmulo. Para quem está muito tempo na rua, por exemplo, é um bálsamo receber uma blusa no inverno, um prato de comida, alguns trocados para tomar um café.

Se duvidas, experimente ficar uns três dias na rua, sem dinheiro, só com a roupa do corpo...

Mas, mais do que tratar a questão das esmolas, Jesus está a falar da justiça do coração. Os hipócritas faziam tocar trombeta quando davam esmolas. Anunciavam para todo mundo; posavam para as fotos. É este tipo de atitude que o cristão não deve ter.

Somos chamados para sair do espetáculo público da fé, para a humildade da caridade privada, que se esconde em teu coração, e se manifesta em atos de justiça.

"...não saiba a tua mão esquerda o que faz a tua direita..." A bondade em nós deve chegar a ser tão natural, que nem nós mesmos tenhamos consciência dela... Um grande desafio, evidentemente.

"...e teu Pai, que vê em secreto, ele mesmo te recompensará publicamente..." Que grandiosa promessa. Quando isso acontecer, você será recompensado publicamente por Deus. Os atos que mais impressionam a Deus são estes, feitos com discrição, com base na humildade, no amor, com um coração contrito, sem desejo de recompensa e reconhecimento. És chamado para a solidão da cruz, e estar de braços abertos para acolher o mundo...