sábado, 21 de julho de 2012

Estado Laico



Qual é o limite do dito Estado Laico?

Estamos vendo um movimento europeu no sentido de se tirar de todo espaço público qualquer símbolo religioso, e há muitos adeptos de tal pensamento na América Latina também.

Isso porque, símbolos religiosos em espaços públicos seriam desrespeitosos a pessoas de outras religiões, e até mesmo a quem não tem religião nenhuma.

Parece-me uma lógica insofismável a idéia, por exemplo, de que não se deve ter crucifixos em escolas públicas, diferentemente de uma escola confessional, em que os pais matriculam seus filhos sabendo de antemão o que a própria escola pensa.

Entretanto, fico na dúvida a saber se haverá algum limite para o Estado laico.

Por exemplo, igrejas e templos também estão em espaço público. Será que não chegará um dia em que se poderão pensar que tal coisa também é uma violação do estado laico?

Isto porque, a própria laicidade pode ser vista por um aspecto religioso, e não somente de imparcialidade.

Hà países confessionais que proibem que haja templos de outras religiões.

Se o laicismo começar a ser utilizado de forma "religiosa", não se poderia chegar a um igual ponto de vista, a ponto de não se permitir expressão religiosa nenhuma, mesmo no espaço público, como, de fato, já se faz no sistema educacional público? Se assim o for, razão terão aqueles que defendem o conceito de religião oficial no Estado, com liberdade religiosa para outros? Foi talvez, pensando nisso, que Rousseau elaborou um tipo de religião civil, que abarcaria minimamente alguns dogmas das principais religiões, mas sem beneficiar nenhuma.

Penso que os homens devem ser livres para crerem no que quiserem, sem impor nada forçosamente a um outro. A luta pela democracia busca, em minha opinião, este sentido de liberdade, e é sempre neste movimento de atuação que buscamos assegurar o direito de todos.