sábado, 29 de novembro de 2008

Breves meditações sobre cristologia




Olá, pessoal.
Graça e Paz da parte de N.S.J.C.

Vou fazer uma algumas reflexões sobre a pessoa de Cristo Jesus nestas próximas semanas, da forma mais simples possível (até mesmo, porque eu sou uma pessoa simples, com uma modesta formação), com o intuito de meditarmos um pouco mais naquele que é o “autor e consumador de nossa fé”.

A disciplina teológica que se encarregou de estudar a doutrina de Cristo durante a história é denominada “Cristologia”, e, possivelmente, seja talvez uma das mais (ou até mesmo a mais) importante de todas as matérias em uma faculdade de teologia.

Isto porque, Jesus é o centro de nossa salvação e louvação, historicamente podendo ser considerado o objeto para o qual se volta toda a fé cristã. O que faz realmente a diferença entre todas as grandes religiões monoteístas do mundo e o cristianismo é justamente o que pensam os cristãos a respeito da pessoa de Jesus.

Por isso, é bastante difícil dimensionar completamente a importância de tal estudo para todos nós, pois, de certa forma, é justamente a nossa cristologia que nos torna, por assim dizer, diferentes de todos os demais monoteístas da história.

Em uma perspectiva mais conservadora da fé cristã, alguns sustentam inclusive que, conhecer um Jesus diferente do que aquele que foi revelado aos cristãos implica em um resultado soteriológico completamente diferente do que o conhecimento correto (ortodoxia) pode vir a acarretar. Ou seja, falando em palavras simples e claras, uma concepção errônea de quem seja a pessoa de Jesus pode implicar em riscos, inclusive, para a salvação da alma de alguém.

De qualquer modo, que o próprio leitor, seja de qual ramo do cristianismo, ou mesmo de fora do cristianismo, tire suas próprias conclusões. Nos próximo dias, na medida do possível, vamos pensar um pouco a cristologia cristã sob diferentes pontos de vista, desde o cristianismo neotestamentário até o Concílio de Calcedônia (451 d. C.), podendo, dependendo como for, nos estendermos um pouco mais sobre este assunto.

Um grande abraço a todos, e até a próxima.