terça-feira, 16 de março de 2010

A ordem dos cata lixo


"Sugeri ao Sumo Pontífice que criasse uma nova ordem religiosa, a Ordem dos Cata-lixo. Sua missão seria ir pelas cidades e pelos caminhos catando lixo e ensinando os fiéis a catar lixo. Mais importante que construir igrejas é catar lixo. Porque Deus não mora em igrejas. Mora no bom mundo que criou como Paraíso e os seres humanos estragaram com lixo. Enquanto isso, as penitências poderiam ser transformadas de repetições de rezas (Deus e a Virgem já as sabe de cor e estão cansados de ouví-las sempre as mesmas...) em sacos de lixo a serem catados. Uma mentira, um saco de lixo. Um xingamento: cinco sacos de lixo. Infidelidade: dez sacos de lixo. Corrupção: o corrupto iria dentro do saco e teria de viver por um ano no lixão, na companhia dos urubus, seus colegas..."

(Rubem Alves, in "Ostra Feliz não faz pérola", Ed. Planeta, p. 235-236