domingo, 9 de maio de 2010

Vocação é essência antes de ser função

VOCAÇÃO É ESSÊNCIA ANTES DE SER FUNÇÃO

"Pelo fato de termos uma visão funcional da vida e das relações que construímos, a tendência cristã mais comum é a de entender que vocação é sinônimo de atividade. É algo que faço. O pastorado ou o trabalho missionário transformam-se em vocações cristãs. Não há dúvida de que são, mas há um conceito de vocação que precede nossas atividades e funções, que é a vocação para ser. Somos vocacionados para sermos filhos de Deus, seu povo e igreja. Este é um exemplo de vocação que não é determinado pela atividade nem pela função, mas pela relação. A princípio não fomos chamados para fazer algo, mas para ser alguém. Possivelmente, foi esta deformação na percepção da vocação que trouxe conflitos vividos pela igreja de Corinto em relação ao uso e lugar dos dons. O aspecto funcional e utilitário dos dons tornou-se mais relevante do que sua vocação relacional no corpo. O dom espiritual só tem valor no corpo se for precedido do amor que cria vínculos comunitários".

(Ricardo Barbosa de Souza, em "O caminho do coração". p.72)