quinta-feira, 24 de março de 2011

Como não se tornar um fariseu

Leitura: Mateus 23.1-12


Sete dicas para não se tornar um fariseu


Jesus desceu tanto a lenha nos fariseus que faremos o melhor bem possível para nossas vidas se evitarmos que o pequeno fariseu dentro de todos nós tome o controle de nossas vidas. Quais são as dicas para evitarmos nos tornarmos como aqueles que o Senhor combateu?


1 – Reconheça que o fariseu tem autoridade para ensinar.

Na cadeira de Moisés estão assentados os escribas e fariseus.  Todas as coisas, pois, que vos disserem que observeis, observai-as e fazei-as


Ele não chegou lá à toa. Provavelmente, tem autoridade no ensino. Não seja um fariseu querendo tomar o lugar do fariseu. A cadeira do fariseu pertence ao fariseu.


2 – Não seja daqueles que ensinam uma coisa, mas fazem outra:

mas não procedais em conformidade com as suas obras, porque dizem e não fazem;

Fariseus são bons de teoria, mas ruins de prática. Faça sempre uma análise se você pratica aquilo que ensina. Não se esqueça que hipocrisia significa ostentar uma aparência que não corresponde à realidade.


3 – Não seja daqueles que colocam tarefas impossíveis aos seus liderados, mas que você mesmo não está nem um pouco disposto a cumpri-las.

Pois atam fardos pesados e difíceis de suportar, e os põem aos ombros dos homens; eles, porém, nem com o dedo querem movê-los;

Se você é líder de alguma coisa, cuidado para não mandar seus liderados fazerem coisas que você não faz. Caso contrário estará explorando-os.


4 – Não faça coisas somente para aparecer em público

Fazem todas as suas ações só para serem vistos pelos homens

Já eram os “marketeiros” da época. Tudo o que faziam, era para apreciação geral. Perderam a dimensão do “fazer o bem em segredo”.


5 – Não exija honra para si mesmo

Gostam do lugar de honra nos banquetes e dos primeiros lugares nas sinagogas, de serem cumprimentado em praças públicas e de serem chamados de rabi.

Os fariseus fazem questão de serem considerados os “bam bam bam” do pedaço.


6 – Não queira ser chamado por títulos de importância

Não vos façais chamar de rabi, pois só um é o Vosso Mestre e todos vós sois irmãos. Não chameis a ninguém de “pai”, pois só um é o vosso Pai, aquele que está nos céus. Não deixeis que vos chamem de “guia”, pois um só é o vosso Guia, o Cristo.

Este aqui, no meio cristão, está muito difícil de cumprir, pois cada dia cria-se, ou assumem-se novos títulos. Existe uma interpretação teológica radical deste texto em que não deveria haver títulos em meio à igreja. Tal interpretação foi adotada pelos “quakers” e pelos “anabatistas” radicais. Notem que Jesus manda não chamar ninguém de mestre, nem de pai (padre), nem de guia (pastor). Em uma pregação, certa vez, ouvi o Ari (Ariovaldo Ramos) dizer que é difícil abrir mão de nossos brinquedinhos. Daí, se pelo menos interiormente conseguirmos sustentar uma postura de não ostentar tais títulos, já teremos avançado bastante. Saber que, em certo sentido, nos distinguimos, não pelo cargo que ocupamos, mas por nossas funções. É uma linha muito tênue.


7 – Seja sempre um servo de todos, a serviço de todos.

O maior entre vós deve ser aquele que vos serve. Quem se exaltar, será humilhado, e quem se humilhar, será exaltado.

Jesus nos dá a “vacina”, o remédio para toda a tentação de não se tornar um fariseu. Basta olhar para o teu próximo e pensar assim: sou servo dele. Sou menor e menos importante do que ele. Devo servi-lo com um mordomo serve seu senhor. Não somente ter uma atitude, mas um sentimento de alguém que serve. Agindo assim, estaremos evitando o pior dos males, o orgulho espiritual.