terça-feira, 12 de abril de 2011

Mais um cristão acusado de blasfêmia no Paquistão

Novas acusações de blasfêmia contra um cristão no Paquistão. Foi detido pela polícia de Faisalabad na terça-feira, 5, um cristão chamado Arif Masih, de 40 anos. Segundo a Agência Fides, a Comissão “Justiça e Paz” da diocese local manifestou sua “profunda preocupação com um novo caso baseado em falsas acusações”. Arif foi acusado de ter rasgado algumas páginas do Alcorão e de ter escrito cartas ameaçadoras a alguns muçulmanos para convertê-los ao cristianismo.

O artigo da lei sobre a blasfêmia citado pela acusação é o nº 295, parágrafo C, que pune o insulto ou a profanação do Alcorão. Arif Masih está agora na prisão, enquanto a polícia se mobilizou para evitar que haja protestos. Os cristãos, mas também outros muçulmanos que conhecem pessoalmente Arif estão certos de que se tratem de falsas acusações e seja talvez uma vingança: a família Arif, de fato, recentemente venceu um processo sobre a posse de terras e a pessoa que o acusa é um membro da família muçulmana que perdeu a disputa.

O Diretor da Comissão “Justiça e Paz”, padre Nisar Barkat, pediu a imediata libertação do acusado, enquanto a polícia comunicou que ainda estão em andamento as investigações. A Fundação Masihi, que se ocupa do caso de Asia Bibi, mulher cristã condenada por blasfêmia, está seguindo de perto a situação e está pronta para oferecer assistência jurídica e proteção à família do Arif.