sábado, 24 de dezembro de 2011

Brincando como se não existisse amanhã


Ontem, tomei conta de uma criança, filha de um casal de amigos, e ela e minha filha se esbaldaram de tanto brincar.

Foi muito legal; fomos ao parque, elas correram, pularam, brincaram, etc, até que uma delas se machucou.

Fiquei envergonhado, pois, passei pouco tempo com a menina, mas ainda assim, ela se machuca...

Quando a entreguei ao pai dela, ele me falou uma frase que, para mim, ficou marcada... Ele disse... "elas brincam como se não fosse existir outro dia para brincar...".

Pois é; como fiquei matutando em, como de fato, "dos pequeninos, Deus tirar o perfeito louvor".

Elas brincam como se não fosse existir amanhã...

Buscar saborear a vida como se não fosse existir outro momento para tanto. Amam como se fosse a última vez...

Infelizmente, perdemos a capacidade de brincar como se não fosse existir amanhã...

Beijar a mulher que nos apaixona... passear com a família... reencontrar os amigos... cultuar a Deus...até mesmo nossas atividades rotineiras... viver como se não fosse existir amanhã.... intensamente...

A noite, minha filhota estava exausta... mas satisfeita... pois viveu plenamente por aquilo que, naquele momento, a apaixonara...


Carpe diem