sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Livra-nos do mal

E não nos deixes cair em tentação; mas livra-nos do mal; porque teu é o reino, e o poder, e a glória, para sempre. Amém. (Mateus 6.13)


O mal que se diz na oração do Pai nosso não é um mal circunstancial, psicologico ou um adjetivo, mas diz respeito à personificação do mal; tanto é que algumas traduções trazem "livra-nos do Maligno".

As Escrituras e os autores bíblicos reconhecem a existência de tal ser, a despeito do que possamos acreditar ou não acerca de tal assunto; ainda que possa estar fora de moda.

Um ser maligno cujas intenções para com as criaturas de Deus são as piores possíveis.

E a qual mal este ser está interessado à levar as pessoas a cometer?

Há muitíssimo que se pode dizer sobre tal assunto, portanto, em um momento devocional como este fica difícil o aprofundamento.

Daí, vamos por etapas.

O pior de todos os males que tal ser quer realizar na vida dos seres humanos é impedir que se achegem ao evangelho:

Mas, se ainda o nosso evangelho está encoberto, para os que se perdem está encoberto.

Nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus (2 Corínitios 4.3-4).

Você, cristão, que lê estas palavras, saiba que tua luta não é contra a carne e o sangue. Você prega, explica, admoesta e parece muitas vezes estar a falar com alguém impassível, inerte, um cadáver para as coisas espirituais.

Isto porque, teu interlocutor está realmente cego. Não vê o reino de Deus. Não entende o que lhe está sendo ministrado.

Tua luta se vence com pregação da Palavra, que é luz, mas também com oração. Somente Jesus pode ordenar que os olhos de alguém se abram. Você não tem este poder. Podemos insistir por dias, semanas, meses, e ainda assim, dar a impressão que é em vão. A graça é sempre preveniente. Mas saiba que quando você passa a se interessar pela vida de alguém, isto se dá pelo fato de Cristo já ter se interessado pela vida de tal pessoa muito antes de ti, e está somente te usando como instrumento dele. E tu mesmos sabes que já fostes cego um dia...

Um outro mal que devemos pedir livramento é a maldade do nosso próprio ser, pois não há "um justo, nem um sequer".

E o pior de todos os males é o orgulho espiritual, nossa soberba, a loucura de nos acharmos mais importantes ou melhores que Deus e que os demais seres humanos. O maligno trabalha para despertar o que de pior há em nós, segundo os autores sagrados, daí, ser chamado também de tentador.

E também desejamos o livramento do mal que há no mundo, para que este não influencie negativamente o nosso coração e nossas atitudes e nos ajude a combater o mal em qualquer momento e local em que ele se apresenta, seja sob a forma de injstiça, preconceito, e explorações de todos os tipos, como Jesus fez.

"Senhor, livra-nos do mal"