terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Vocação Secular e Vocação Cristã

O título desta postagem pode ser uma coisa terrível se entendermos vocação secular em oposição a uma outra vocação denominada cristã; ou seja, se acharmos que as coisas que fazemos fora da esfera da vida religiosa seja profano, mundano, pecaminoso ou sem importância em vista de algo que fizermos na igreja.

Hà uma tendência geral no meio evangélico de que só se trabalha para Deus se estiver fazendo algo relacionado diretamente à eclésia.

Isto é um mal, pois produz pessoas negligentes em seus postos seculares, e um grupo grande de pessoas disputando cargos eclesiásticos para terem sua importância reconhecida.

Cuidar da família, procurar a justiça no mundo, exercer bem um ofício são funções tão nobres aquelas exercidas no âmbito dito religioso, ou até mais, visto que Jesus não fazia parte do clero oficial. É preciso despertar a consciência dos cristãos acerca da importância das coisas que realizamos no mundo, pois as tais afetam diretamente tudo o quanto se encontra ao nosso redor.