terça-feira, 30 de agosto de 2011

Oração do Pai nosso: livra-nos do mal

E não nos deixes cair em tentação; mas livra-nos do mal; porque teu é o reino, e o poder, e a glória, para sempre. Amém (Mateus 6.13).



O mal que se diz na oração do Pai nosso não é um mal circunstancial, psicologico ou um adjetivo, mas diz respeito à personificação do mal.

As Escrituras reconhecem a existência de tal ser, despeito do que possamos acreditar ou não acerca de tal assunto.

Um ser maligno cujas intenções para com as criaturas de Deus são as piores possíveis.

E a qual mal este ser está interessado à levar as pessoas a cometer?

Há muitíssimo que se pode dizer sobre tal assunto, portanto, em um momento devocional como este fica difícil o aprofundamento.

Daí, vamos por etapas.

O primeiro e pior de todos os males que tal ser quer realizar na vida dos seres humanos é impedir que se achegem ao evangelho:

Mas, se ainda o nosso evangelho está encoberto, para os que se perdem está encoberto.

Nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus (2 Corínitios 4.3-4).

Você, cristão, que lê estas palavras, saiba que tua luta não é contra a carne e o sangue. Você prega, explica, admoesta e parece muitas vezes estar a falar com alguém impassível, inerte, um cadáver para as coisas espirituais.

Isto porque, teu interlocutor está realmente cego. Não vê o reino de Deus. Não entende o que lhe está sendo ministrado.

Tua luta se vence com pregação, mas também com oração. Somente Jesus pode ordenar que os olhos de alguém se abram. Você não tem este poder. Podemos insistir por dias, semanas, meses, e ainda assim, dar a impressão que é em vão. Mas saiba que quando você passa a se interessar pela vida de alguém, isto se dá pelo fato de Cristo já ter se interessado pela vida de tal pessoa muito antes de ti, e está somente te usando como instrumento dele. E tu mesmos sabes que já fostes cego um dia...

E tu, incrédulo, que lê estas palavras, sabia que estás cego porque é um outro que faz isto contigo. Tua total incredulidade, não para com os evangélicos, não para os cristãos, mas para com o EVANGELHO se dá porque um outro te cega. Tua passividade, tua falta de interesse nas Palavras de Cristo só significam que não tu não nasceu de novo, e não tem prazer em Deus, não amas a Jesus, ainda que possa ser alguém bem civilizado, bem educado, bem humorado, culto.

Não te dizemos isso para te ofender, mas para é nossa responsabilidade dizer que há um outro, mal, maligno, que não quer que tu te achegues ao Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo.

Mas aprouve a Deus te livrar deste mal, para que a luz de Cristo brilhe para sempre em teu coração. Jesus é fonte de delícias, de paz, de alegria, de prazer sem fim. Resista ao inimigo e ele fugirá de ti.

Desperta tu que dormes e Cristo te iluminará.

"Senhor, livra-nos do mal"